O Porto

Está cheio, o Porto.
Só vejo gente e mais gente à minha volta. Famílias inteiras, casais , grupos de amigos, pares barbudos e de mãos dadas a trocarem olhares carinhosos, crianças mortas de sono, de tudo se vê esta noite na cidade. Há risos no ar, quase se toca a boa disposição. Oiço histórias contadas em línguas ininteligíveis para mim. Ouvem-se berros: “Wait for me!”; “I’m right here” ; “atendez-moi!”.
E sussurros: “Comme je suis fatigué, mon Cheri, on rentre à l’hotel?”
E há muitos abraços e sorrisos, não me lembro de ver tanto sorriso junto no Porto.
E está frio. Esta noite está mesmo frio. Uma boa condição para os abraços proliferarem. O Porto cheira bem, cheira a petiscos, cheira a vinho bom, cheira a banho acabado de tomar. Percebem-se as trocas dos sapatos rasos para caminhar, pelos saltos altos de sair… os batons são os da moda!
A música está em cada canto: uma concertina, um realejo, uma harpa e o mágico que faz maravilhas ao som de uma música clássica. O Porto fervilha de vida, o Porto ama, o Porto quer ser amado como nunca o foi, o Porto está à espera de ser ainda melhor. O Porto vai ser ainda muito melhor…
Respiro Porto, gosto do Porto.

Publicado por cristina sottomayor

Tudo o que eu escrevo aqui é um misto de vivências minhas e pura ficção. Mas mesmo na ficção, não consigo deixar de ser inspirada por momentos bons ou maus que vivi ou vi acontecerem à minha volta.

Junte-se à conversa

1 comentário

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: