O Adamastor e a Boa Esperança

O meu coração dói-me. O meu coração está triste e eu não sei como o hei-de consolar. O meu coração perdeu esperança e agora sente-se atordoado. O meu coração até parece que não é meu, não liga nada ao que eu lhe digo, ao muito que eu lhe peço e já não me obedece. Como …

A Torneirinha – oitava e última parte.

  A tal vida macaca estava a ficar cada vez mais longe.  Já mais de um ano se passara desde que Dionísio tinha sido salvo da má família. E ainda um pouco mais do que isso, desde que Bernardino tinha partido lá para o céu… Agora, Dionísio já com 11 anos feitos, tinha uma caixa …

A Torneirinha – sétima parte

  O que fazer? Como ajudar o Dionísio? Não conseguiam entrar no quarto pois a janela só abria por dentro. Nem sequer podiam fazer barulho, pois podia alguém ouvi-los… Torneirinha, decidida, empurrou Zé Bento para trás e ajoelhando-se mandou-o subir até lá cima usando as suas costas como trampolim. A seguir deixou-se ajudar por ele …

A Torneirinha – sexta parte

  Torneirinha estava cada vez mais integrada na família para quem trabalhava. Eram exigentes, mas ao mesmo tempo respeitadores de todo o pessoal doméstico e com um sentido de justiça cristão, caridoso e altruísta. Os seus filhos, contrariamente ao que estava instituído na altura, eram educados na convicção que todos os criados à sua volta …

A Torneirinha – quinta parte

  Que tristes foram os dias que se seguiram para a Torneirinha… De volta ao seu trabalho, andava cabisbaixa e muito calada. Fazia, como sempre o fez, o seu trabalho da melhor maneira que era capaz. Levantava-se ainda mais cedo, para deixar tudo o que podia adiantado para quando voltasse da Carqueja. Pelo meio da …